É época de mudança!

Buscamos na vida as mais variadas formas de nos sentirmos felizes, realizados, de bem com a vida. Nossa cultura valoriza o padrão “feliz (es) para sempre” e quando não nos conhecemos muito bem, entramos nesta vibração e vamos indo, vivendo, sobrevivendo. Porém, nem sempre é o que sentimos…

Vida que segue é uma expressão interessante que pode ser entendida como um “deixa pra lá e não sofra por tanto” ou como um “ conforme-se”. E então seguimos mesmo quando as coisas não estão tão felizes quanto deveriam.

Nesta hora na vida, a insatisfação se acumula e começa a incomodar. Insatisfação incomodando vira um sapo bem grande que engolimos, evitando entrar em contato com algo que incomoda, como se já não estivéssemos em contato com este algo há tempos. Nessa hora, engolindo sapos gordinhos repetidamente, entramos em crise.

Momentos de crise vão e vem, num ciclo que nos faz desacomodar tudo o que estava em ordem, segundo a visão que cada um tem sobre o que de verdade incomoda. Medo de lidar com o incômodo apenas procrastina a mudança.

Mas como assim? Mudar???

É! Mudar o modo como lidamos com o que incomoda, com o que faz mal, com o que vira sapo!

Mudar e mudar, entre uma crise e outra. Esta pode ser a tarefa mais produtiva da vida. Com o passar dos tempos, os incômodos incomodam menos e as mudanças fazem arte de um hábito, de uma escolha, de um desejo.

Sim, há que se esforçar no começo do processo. Não é fácil sair deste lugar onde tudo está devidamente acomodado e doendo pra caramba, mas é preciso pelo menos tentar sair. Com esforço e consciência e um olhar atento para nós mesmos, para nosso valor e nossas coisas boas (sim, elas também moram dentro da gente).

A vida é muito bacana e o tempo passa rápido demais para ficarmos num lugar que não gostamos, numa relação que não faz bem, mantendo um hábito que não achamos bom, fazendo um trabalho que não traz satisfação.

Saber quem realmente somos, lá dentro, no lugarzinho que incomoda, é fundamental para conseguirmos sair de vez deste lugar. Entender e sentir, perceber e agir de acordo com o que somos de verdade é o mais importante e é o que precisamos buscar na vida, sempre. Este é o melhor primeiro passo para uma mudança real, consciente. Daquelas que mesmo doendo fazem a gente sentir orgulho. E compensa, e dá vontade de mudar uma coisinha aqui outra ali todos os dias.

Ser feliz é uma escolha, é uma decisão.

E os sapos são ótimos na lagoa, não dentro do nosso peito.

 

  • e depois de um tempo de amadurecimento e maturação de ideias, estou de volta com a corda toda! Espero escrever coisas bacanas para pensarmos juntos através deste Papo. Se você quiser entrar em contato, escreva uma mensagem. Vou adorar e me incentivar! Obrigada.

 

 

Related posts

Leave a Comment