Faça você a sua vida

Como esta frase é complexa em sua simplicidade, não é mesmo?

Fazer você a sua vida parece um conselho, uma frase pronta, mas não é. Se você parar para pensar em sua vida, tente entender em que assunto você decidiu por si, de acordo com a sua vontade e seu desejo? Perceba como você se sente se tiver realizado o que você queria, ou ainda se você não conseguiu realizar o que planejou, como tem se sentido em relação a isso.

Lidar com frustrações é parte da vida e é parte do mundo adulto entender que nem sempre as coisas caminham como queremos e nem sempre seremos felizes com as nossas escolhas. Quando colocamos muita expectativa em uma situação que não acontece como pensamos, a frustração tem o mesmo peso só que no sentido inverso. Quanto mais expectativa (que é um estímulo), mais frustração (que é um desestímulo). O ideal é aprendermos o equilíbrio entre estas suas sensações, que vai variar de acordo com cada um, com cada história de vida. Este assunto também faz parte do autoconhecimento que eu falo tanto aqui.

É importante saber para onde você quer ir, mesmo que num primeiro momento não saiba como vai fazer para chegar lá. Pensar sobre isso, entender que até aqui, você fez o melhor que podia diante de suas opções e principalmente, não se culpar, são as melhores decisões até que você perceba por onde quer andar.

Pessoas que têm um único objetivo na vida geralmente acabam doentes enquanto não o realizam. A autocobrança e a frustração tornam a vida mais pesada e mais difícil do que precisa ser, principalmente quando este único objetivo é contagiado pelas expectativas dos outros. O exemplo mais comum é a pessoa que faz a mesma profissão do pai por imposição e não por escolha, e acaba se tornando um profissional infeliz. Ainda há muitos que não conseguem se impor diante da família e acabam tendo a vida que outras pessoas quiseram.

Por outro lado, ter muitos objetivos, todos ao mesmo tempo, ou todos para se realizar em um ano, pode ser igualmente frustrante. Se não houver um direcionamento, não se chega a lugar algum. Querer tudo sem planejamento e sem foco é quase como não querer nada. E para a vida ser agradável, é preciso estar no controle, assumir as rédeas (meus pacientes sabem que esta frase é comum no consultório), ser atuante.

Fazer você a sua história é uma das únicas maneiras de se sentir pleno e realizado como ser humano, como pessoa que se relaciona no mundo, como alguém que deixa uma marca na vida, que vive a vida. O contrário disso são as pessoas que vemos por ai que são levadas, a vida passa e quando percebem já foi o tempo de agir de acordo com o desejo.

Por isso, pense sobre a sua vida. Em que assuntos você assume as rédeas e em que assuntos você tem mais dificuldade. Se perceba em sua vida e busque corrigir o rumo, ajustar as velas, alinhar as rédeas em direção do que VOCÊ deseja realizar para si. Nesta hora, precisamos rever conceitos como egoismo, vontade própria e autonomia.

No próximo, falamos mais sobre isso.

 

facavoce

 

 

Related posts

One Thought to “Faça você a sua vida”

  1. Fernando Cruz

    Hummm… Tem duas pessoas assim em casa. Eu e a Olivia…

Leave a Comment